Ca Monteiro
Porta Corta Fogo e Acessórios Acessórios e Serviçõs

Porta corta-fogo impede passagem de calor e gases tóxico



Equipamentos de segurança contra incêndio muitas vezes acabam esquecidos e sem os cuidados necessários em condomínios.

As portas corta-fogo são pesadas e não têm beleza, mas fazem a separação entre a vida e a morte, em casos de incêndio em um condomínio. Elas são talvez os itens que menos atenção recebem de síndicos, zeladores e administradores de condomínios.
 

O objetivo dessas portas é impedir a passagem de fumaça, calor e gases tóxicos para as escadas de um prédio. Para atingir esse objetivo, elas devem permanecer sempre fechadas, pois se houver um incêndio e uma porta estiver
aberta todo o edifício pode ser comprometido. A única situação em que uma porta corta-fogo pode ficar aberta é em modelos equipados com travas eletromagnéticas: as pessoas circulam livremente pelas escadas; se houver

um incêndio e soar o alarme, todas as portas, que são imantadas, se fecham ao mesmo tempo. Prédios com apenas uma porta corta-fogo no acesso às escadas são dotados do modelo PCF-P90, queresiste a 90 minutos de fogo.
Prédios com duas portas, formando uma ante-câmera, com duro para saída da fumaça, podem ter dois modelos PCF-P60 (resistem a 60 minutos de fogo).
 

As P-90 são obrigatórias nos subsolos, térreos, casas de máquinas, barriletes e nas interligações de
escritórios com locais de industrialização, comercialização e armazenamento. As portas têm estrutura metálica de zinco, com recheio de lã de fibrocerâmica ou lã de rocha, materiais não combustíveis. Por isso, elas não podem ser molhadas, com risco de perder suas características. Alguns modelos possuem cobertura final de eucatex.

As portas corta-fogo devem respeitar a norma ABNT 11.742, que, entre outras coisas, exige um dispositivo de fechamento hidráulico. Na prática, entretanto, constata-se que muitas portas utilizamo fechamento mecânico com dobradiças. A mola prolonga a vidaútil do equipamento porque evita batidas fortes, que vão danificando fechaduras, a própria porta e até a estrutura do prédio. Fabricadas em chapa de ferro e recheadas de produto isolante, as portas precisam receber pintura comtratamento anti-ferrugem.


 

Inspeção

 

As portas corta-fogo fazem parte da lista de inspeção em edificações feita por órgãos públicos, como o Corpo de Bombeiros. Os principais problemas encontrados são: instalação acima de 1 cm da soleira da porta, permitindo que
volume maior de fumaça a atravesse; algumas são mantidas abertas por calços, vasos ou tijolos; portas que não fecham automaticamente com a passagem das pessoas; portas corta-fogo instaladas sem espaço correspondente a uma largura antes e depois no seu acesso ou saída, fazendo com que as pessoas tenham que pegar na maçaneta estando emdegrau acima ou abaixo da mesma; portas corta-fogo sem placa de marca de conformidade.

 

As portas corta-fogo instaladas em saídas de emergência devem permanecer sempre fechadas e nunca trancadas a chave no sentido de fuga, pois caso ocorra incêndio, o mesmo poderá se propagar facilmente. As portas instaladas em locais com circulação constante de pessoas devem permanecer abertas apenas quando forem equipadas com

dispositivo de detecção automáica de incêndio ou alarme de incêndio. Não deve haver nenhum objeto impedindo o livre fechamento da porta, pois em caso de incêndio o dispositivo automático será acionado, mas não conseguirá fechar a porta.
 

* J o r  n a l i s t a   e   c o l a b o r a d o r a   d o  J o r  n a l   d o   S í n d i c o

Andrea Mattos

fonte: http://www.jornaldosindico.com.br/pdf/js0805san.pdf